Latest News

Série para ver online: Princesas Americanas de um Milhão de Dólares


Dizem que um dos maiores segredos da aristocracia britânica é o quanto de sangue americano corre em suas veias...

Ninguém melhor do que a Lady Cora Grantham de Downton Abbey, a atriz Elisabeth McGovern, para apresentar Princesas Americanas de um Milhão de Dólares. A série do canal americano Smithsonian narra as histórias reais das ricas jovens americanas que, no final do século 19, atravessaram o Atlântico para se casar com nobres ingleses falidos.

Na época, a aristocracia britânica estava com pouco dinheiro para manter suas propriedades rurais incrivelmente luxuosas, e o dispendioso estilo de vida. Por outro lado, nos Estados Unidos, os "novos ricos" prosperavam; mas o que tinham de dinheiro lhes faltava em classe e berço.

A série conta como essas jovens - filhas de milionários americanos - trocaram sua fortuna pelos títulos de nobreza, o glamour e a respeitabilidade das velhas famílias inglesas, obtidos através do casamento, é claro. E não foi pouca coisa, não! Mais de duzentas moças seguiram da América para a Europa até o começo do século 20, em busca de um noivo na alta sociedade britânica. Foram justamente essas histórias reais que inspiraram a Lady Cora da ficção.

Elisabeth McGovern como Lady Cora em Downton Abbey
A primeira temporada concentra-se em três das noivas americanas proeminentes. Uma delas foi a bela Jennie Jerome, filha de um rico especulador de Wall Street que, apesar de se considerada uma das mulheres mais bonitas do seu tempo, não conseguia ser aceita pela alta sociedade de Nova York. Na Inglaterra, ela se casou com Lorde Randolph Churchill em 1874 e logo depois deu à luz um filho chamado Winston. Talvez você já tenha ouvido falar dele... Sim, ela foi mãe do famoso ex-primeiro-ministro britânico.

Frances Work uniu-se ao futuro Barão Fermoy, mas o casamento não durou. No entanto, ela foi mãe de Edmund, avô materno da Princesa Diana. Seu tataraneto, o Príncipe William de Gales, deve no futuro se tornar o rei da Inglaterra.

Jennie Jerome e Consuelo Vanderbilt (em seu vestido de noiva)
A série mostra que muitos destes casamentos não foram felizes. Pode-se argumentar que uniões de conveniência eram muito comuns na época, e que o amor não era mais do que um benefício extra, se ocorresse. Mas houve um alto custo pessoal para muitas das jovens que usaram seu dote para se tornarem baronesas ou condessas. Consuelo Vanderbilt, que se casou contra a vontade por desejo de uma mãe ávida por ascender socialmente, precisou que uma criada secasse constantemente suas lágrimas com uma esponja antes de entrar na igreja para se casar.

É claro que as americanas não tinham apenas a grana como trunfo. Eram bem cuidadas, sabiam se vestir melhor que as rivais inglesas e tinham muita vontade de aprender as maneiras consideradas elegantes no velho mundo. Veja um trecho do episódio sobre Mary Leiter, que chegou a vice-rainha da Índia:


Princesas Americanas de um Milhão de Dólares mostra que muitas das jovens herdeiras fizeram desse limão uma limonada, conquistando o amor verdadeiro dos maridos, exercendo poder e influência. A série já foi renovada para a segunda temporada e pode ser assistida online (em Inglês, com legendas no mesmo idioma), junto com vários vídeos extras bem legais sobre como a produção foi feita. Além disso, o show também está disponível no iTunes.

Imagens: Smithsonian/ITV/Internet

Postar um comentário

Charmed Séries News Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.